Postagens

DR

Acabou: a culpa não foi minha nem sua; terminou porque tinha que acabar; quanto a nós: não houve vitimas, mas sim culpados. Somos responsáveis por tudo que escolhemos, e principalmente, quando deixamos que alguém escolha por nós. Novamente quanto a nós: nos demos ao máximo um ao outro, de modo que momento algum foi em vão, tudo ainda anda registrado. Nossa alta sinceridade sempre deu o rumo em nossa relação; por isso mesmo, não devemos falar: mas se fosse assim... Foi do jeito que deu pra ser, simples assim, e foi maravilhoso porque foi assim, justamente... Hoje você anda por ai, sem ninguém, eu tampouco. Espero que fique bem só ou junto com outro alguém, isso pouco importa nesta questão do ficar bem. Somos quem somos e isso muda nunca, vivemos o que vivemos, ou até não vivemos o que pretendíamos, e isso, também, muda nunca. Mas a mudança é necessária, alias o novo sempre vem, querendo nós ou não. Então é melhor gostar das mudanças, caso contrário só vai encher a cabeça de preocupação …

Curta metragem - Sucked Mango

https://www.youtube.com/watch?v=fk1A-nSOPUk&feature=youtu.be

Política

A semana é eleitoral, e no que concerne a este evento, tenho algumas coisas a escrever. Por ter tido um pai , altamente capacitado em fazer campanhas políticas, tenho que escrever algumas linhas sobre o assunto. Vivemos em uma época onde , na história do Brasil democrático, não houve tantas dúvidas a quem ou de quem votar. após o impeachment da Dilma não sabemos quem quer o bem ou mal do nosso país. Vivemos numa eleição atípica, onde não sabemos, de fato, qual será o futuro do Brasil, seja este o eleito que for, porém preciso salientar que alguns votos ,isto porquausa da força da raiva pela corrupção ( e com razão) este voto seja em resposta ao caos em que o país se apresenta, afinal de contas, ninguém mais aguenta tanto Petrolão e Mensalão; porém peço que pensem um pouco antes de digitar " Bolsonaro" no dia 7 de Outubro. Sei que tanto PT como PSDB estão queimadaços pelos esquemas de corrupção que a mídia divulga. Mas peço, ou melhor, informo que o que está ruim pode se torn…

Mariana

A sensação que tive quando adentrei na Caixa Cultural, em Salvador, na exposição de Mariana foi de culpa profunda. Senti-me culpado pela espécie humana que consegue fazer aquilo em prol do “progresso”. Ou seja: devastar uma cidade inteira, com suas estórias vividas lá, porquausa da mineração, ou como queiram chamar isso, mas prefiro chamar de especulação mineral por multinacionais internacionais que ainda acham que o Brasil é a selva amazônica, e que neste país não existiu e nunca existirá ( pra eles...) limites em explorar os bens que essa terra há de produzir. No entanto não estamos nem na região norte amazônica, e sim nas belas Minas Gerais, ou seja, na região sudeste. Fato é que o que vi nas fotos fora muito impactante ao ponto de ficar furioso sobre aquelas fotografias que, pretensiosa e insistentemente , consegue tirar looks ou ângulos daquele lamaçal que invadiu a cidade, esta que ficou desértica e com a vida das lembranças de quem deixara tudo naquela cidade: inclusive e princ…

As mulheres que ainda não conheci

Se tive até agora alguma paixão, esta fora pelos cães. Tive inúmeros e cada um teve um valor sentimental enorbilíssimo. Por isso mesmo se tem uma coisa que não entendo é a briga de casal: para mim, com minha sensibilidade, se for pra brigar, melhor que acabe antes. Mas o ser humano, e a mulher, especificamente, é interessante: as vezes não brigam por nada. A mulher é histérica por natureza, e talvez faça isso delas ser o complemento que o homem ( tanto ) precisa. Sim, me apaixonei algumas vezes. Talvez por minha aptidão esportiva acima da média ou só por, talvez, uma mera imaginação; fato é fiquei amarradão por uma figura que me viu me jogar nos maiores caixotes do litoral sul do estado de São Paulo. A onda era tipo “vai se fechar logo”, e me metia nela e pegava os melhores tubos naquele verão. Lembro que naquele verão, dos meus dezessete anos, não fiz força nenhuma pra beijar aquela princesa riquerríma paulistana que tinha casa de praia no sul do estado em que ela vivia. Quando soube…

A Vida

Apesar de ter duas graduações, mas a escola que aprendi mesmo foi a de Itapuã, em minha adolescência: ensinamento este que perdura-se até os dias de hoje, pois conhecer-se a si mesmo não tem data nem tampouco tempo para devolução. Em Itapuã embrenher-me , aos meus completados recentemente 16 anos, ao mundo da procranástia junto ao descobrimento do meu verdadeiro poder de masculinidade, pois até então acontecia uma sacanagem infantil, do futebol selvagem, com uma garota-macho que dava geral para a comunidade em que , inclusive eu era uma voz importante a ser ouvida, por ser bom no futebol ou por ser uma pessoa em formação que fazia interações e até trocava informações com pessoas influentes do bairro, e que suas intenções fossem divulgadas, e principalmente implantadas no bairro -cidade em que vivia. Fato é que cresci e ainda vivo neste mesmo bairro, onde este mesmo que fora um puta privilégio em crescer, agora se torna um insuportável local, onde vivem-se idosos e nada mais. Pois sim…

A Barba

Quando , não habitualmente, faço a barba: dia sim, dia não, me sinto sem identidade: é como se minha barba fosse meu RG, e eu não tivesse que explicar quem eu sou em qualquer recinto que fosse, pois a barba estava lá pra dizer quem eu era e o quê queria. Agora, desbarbado, com carinha de neném, tenho de explicar minhas intenções e desintenções. Ela começa e crescer e fico pensando se farei a mesma traíragem que a fiz desde a última vez em que ela se encontrou grandíssima, e de uma hora pra outra, tentei aparar com a tesoura, e devido a buracos, acabei raspando a porra toda. No Brasil estamos no inverno, e não penso em cortá-la até pelo menos a chegada do verão. As veredas começam a dar as caras após uma gilete de dias. Antes de raspar minha barba, de quatro meses de cultivo, achava que não rasparia nunca, mas com um conselho de uma tia em somente apará-la , acabei dando fim nela. O problema é a chegada do verão, principalmente aqui em Salvador. Quando a barba começa e ficar grande, is…